"O amor, abusado e espaçoso, que entra sem bater na porta e se instala é o mesmo amor, egoísta, que vai embora e leva tudo com ele. Leva o que ele construiu, o que já encontrou pronto e leva -principalmente- todos os espaços entre os dois ex-amantes. Veja só, não coube sermos amigos, não couberam programinhas num fim de semana parado. O clima pesado de te olhar e não te pertencer me angustiava, o alívio de estar feliz por estar fora de nós me esmagava. Acho que o fim de nós, também rompeu os laços, quem diria? Sempre acreditei que não. Sempre preservei a ligação especial que a gente tinha, apesar e acima de qualquer outra coisa. Mas a ligação se desligou, é uma pena. Um pouco triste nosso tudo ter se transformado em coisa tão pequena, numa história pra contar. E, hoje em dia, nem me soa como uma história bonita. Que ironia. Tanto estrago e tanto grito pras paredes. Tantas palavras que cortavam mais do que a navalha mais afiada desse planeta. Viramos cicatrizes. Odeio não ser capaz de começar a falar de você, sem terminar falando de dor. Mas não te odeio não, viu? Queria dizer que te perdoo, de verdade. Talvez não por merecimento seu, mas pelo mesmo motivo que perdoei todos os outros e vou perdoar todos os próximos: porque amor é tudo que eu tenho pra dar. Porque só sentimentos bons ficam guardados no meu peito. Se você foi um imbecil, tudo bem, foi, tá feito. Mas sou tão amor, que sou incapaz de odiar." 

Marcella Fernanda 


Sep 17th at 9PM / 0 notes

"É triste né? Esses desencontros da vida. Quem nunca encontrou uma pessoa super bacana em alguma esquina, mas, no fundo, o desejo mesmo era ter parado na rua anterior? Aí você fica naquele impasse, força uma situação, tenta acreditar que esqueceu o último alguém, finge que está empolgada, mas nada nesse mundo faz com que, ao olhar para aquela pessoa, o coração perca o ritmo. Nada. Ela não te desperta sentimento algum, simplesmente porque você ainda está preso ao passado. É tão injusto! Não sei se é mais com a pessoa ou com a gente, mas que é uma sacanagem do destino, disso eu não tenho dúvidas! No entanto, na minha opinião, as únicas coisas que são realmente justas nessa confusão toda são, primeiro, você segurar as pontas. Sei lá, viver a sua dor por completo, sua decepção, seu luto. Para uma nova história acontecer, no mínimo, a outra deve ter tido um fim. E, segundo e mais importante item: liberar a outra pessoa. Ninguém nesse mundo tem o direito de machucar alguém, só porque também está ferido. É desleal, imaturo e cruel." 

Maria Carolina Araujo


Aug 11th at 9PM / 0 notes

dormir de dia e ficar acordado à noite: férias 

(Source: weedzin)


Jul 27th at 11PM / via: vem-cuida-de-mim-amor / op: weedzin / 7,577 notes

(Source: raizdeflor)


Jul 27th at 11PM / via: queoventomeguie / op: raizdeflor / 10,701 notes

"Sorriram um para o outro e tudo estava certo outra vez." 

Caio Fernando Abreu. (via laissaaraujo)

(Source: nobroke)


Jul 27th at 11PM / via: laissaaraujo / op: nobroke / 29,458 notes

pra quê juízo? se eu já perdi o meu 


Jul 27th at 11PM / via: vem-cuida-de-mim-amor / op: wilddsex-deactivated20140814 / 616 notes

(Source: surfmaresia)


Jul 27th at 11PM / via: vem-cuida-de-mim-amor / op: surfmaresia / 12,533 notes

"Sempre chega um momento em que até o bom se torna insuportável." 

 Caio Fernando Abreu.       (via n-o-v-o-h-e-r-o-i)

(Source: personnecomprend)


Jul 27th at 11PM / via: vem-cuida-de-mim-amor / op: personnecomprend / 26,579 notes

"A sua indecisão me sufocava, mas a sua ausência me destruía." 

Restos de um naufrágio (via desembarcou)

(Source: acrescentada)


Jul 27th at 11PM / via: vem-cuida-de-mim-amor / op: acrescentada / 8,527 notes

"Não posso me ferir por alguém que não me cicatriza." 

Eu me chamo Antônio. (via esclarecer)

(Source: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)


Jul 27th at 11PM / via: playing-devil / op: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r / 11,065 notes

Página 1 de 1096
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »